Calcule seu IMC

  • Ex: 65,5
  • Ex: 1,70

Resultado do seu IMC:

Resultado do IMC

Endometriose Intestinal

Endometriose é uma doença que acomete as mulheres em idade reprodutiva e que consiste na presença de células uterinas em locais fora do útero. É um transtorno ginecológico comum, atingindo entre 10% e 15% das mulheres em idade reprodutiva.

O que ocorre é que estas células continuam a responder ao ciclo hormonal com sangramento mensal. Este sangramento em local inapropriado, sem comunicação com a vagina, causa processo inflamatório, fibrose e dor.

Os locais mais comuns da endometriose são: ovários, peritônio pélvico e a área entre o útero e o reto (septo retovaginal). Sendo menos comum no intestino, bexiga, diafragma, vagina e parede abdominal.

Os sintomas são:

• Dores na região pélvica, cólicas que ocorrem durante o período menstrual (87% dos casos);
• Dor pélvica crônica (55% dos casos);
• Dores durante ou logo após ato sexual (55% dos casos);
• Infertilidade (entre 14% a 40% dos casos);
• Sintomas intestinais cíclicos, como diarreia, sangramentos e dor (cerca de 30% dos casos);
• Problemas urinários diversos, como urinar em excesso, sangramentos e dor (cerca de 31,5% dos casos).

Os principais sintomas da endometriose são portanto dor e infertilidade. As dores podem ocorrer antes ou durante o período menstrual. Ela surge de repente, trazendo transtorno físico, psíquico e social para a paciente.

O tratamento varia conforme a vontade de engravidar, a área afetada, a intensidade dos sintomas, tolerância a medicamentos e a idade da paciente.

Dentre os tratamentos possíveis mais conservadores, voltados para casos menos graves, está a administração por 6 a 12 meses de uma combinação de contraceptivos hormonais orais, somado a antiinflamatórios não hormonais de nova geração no período perimenstrual e determinados exercícios físicos.

Casos moderados e graves frequentemente necessitam de cirurgia para remover as células endométricas. Além dos tratamentos cirúrgicos podem ser associados o uso injeções de hormônios ou anti-hormônios, implantes subcutâneos de bastões de medicações ou DIU impregnados por substâncias inibidoras da menstruação.

Nos casos mais graves pode ser necessário a remoção de partes de órgãos como útero, ovários, tubas ou de porções do intestino. A excisão total de todas as lesões visíveis e palpáveis da doença traz melhora significativa da dor pélvica e da fertilidade.

O Centro de Cirurgia Avançada participa há mais de 20 anos em associação com equipes Ginecológicas no tratamento da Endometriose Intestinal, que pode acometer Intestino Delgado, Apendice Cecal, Reto, Sigmoide, ou qualquer outra parte do Aparelho Digestivo, oferecendo seu "expertise em Cirurgia Minimamente Invasiva e em Videolaparoscopia, seus bons resultados, como mais uma ferramenta terapêutica.

Endometriose Endometriose

Balão Intragástrico

 

Dr. Marcelo Z. Salem - CRM 59.961 - Mestre e Doutor pela Faculdade de Medicina da USP

contato@centrodecirurgia.com.br - Rua Dr. Alceu de Campos Rodrigues 46, conj 21, 22 e 23 Vila Nova Conceição - Cep 04544-000 São Paulo - SP | Tel: (11) 3849-0800

Centro de Cirurgia Avançada Dr. Marcelo Salem - Todos os direitos reservados - 2011

RS Web Interactive Dr. Salem agenciars.com.br